blog   
rss 2.0   
faq   
e-mail   





setembro 2008   
agosto 2008   
julho 2008   
junho 2008   
maio 2008   
abril 2008   
março 2008   
fevereiro 2008   
janeiro 2008   
dezembro 2007   
novembro 2007   
outubro 2007   
setembro 2007   
agosto 2007   
Os Simpsons - O Filme   
julho 2007   
junho 2007   
maio 2007   
abril 2007   
março 2007   
fevereiro 2007   
janeiro 2007   
dezembro 2006   
novembro 2006   
outubro 2006   
setembro 2006   
agosto 2006   
julho 2006   
junho 2006   
maio 2006   
abril 2006   
março 2006   
fevereiro 2006   
janeiro 2006   
dezembro 2005   
novembro 2005   
outubro 2005   
setembro 2005   
agosto 2005   
julho 2005   
junho 2005   
maio 2005   
abril 2005   
março 2005   
fevereiro 2005   
janeiro 2005   
dezembro 2004   
novembro 2004   
outubro 2004   
setembro 2004   
agosto 2004   
julho 2004   
junho 2004   
maio 2004   
abril 2004   
março 2004   
fevereiro 2004   
janeiro 2004   
dezembro 2003   
novembro 2003   
outubro 2003   
setembro 2003   
agosto 2003   
julho 2003   
junho 2003   
maio 2003   
abril 2003   
março 2003   
fevereiro 2003   
janeiro 2003   
the best of 2002   
dezembro 2002   
novembro 2002   
outubro 2002   
setembro 2002   
agosto 2002   
julho 2002   
junho 2002   
maio 2002   
abril 2002   
março 2002   
fevereiro 2002   
janeiro 2002   
dezembro 2001   
novembro 2001   
outubro 2001   
setembro 2001   
agosto 2001   
julho 2001   
junho 2001   
maio 2001   
abril 2001   
fev/mar 2001   

last.fm








  


25 de setembro de 2008, 23:31
Comentários rápidos sobre filmes que assisti recentemente. Sempre relevantes e substanciosos, como tudo mais o que escrevo por aqui.

Nem Por Cima do Meu Cadáver: Paul "namorado da Phoebe nas três últimas temporadas de Friends" Rudd é um cara sempre engraçado, que rouba a cena em quase tudo o que ele participa. Mas aqui ele concorre com o pie-fucker Jim do American Pie, que faz aquele mesmo papel de sempre. E com um PAPAGAIO. E com a cena do vestiário feminino. Quando eu for imperador do mundo, toda comédia será obrigada a ter uma cena no vestiário feminino. E o elenco dos filmes de guerra será formado exclusivamente por macacos fantasiados de Rambo.

Mamma Mia!: É um musical, o que é ruim. Mas é um musical que não se leva a sério, e isso é bom. Tem a Meryl Streep, o que é ruim. Mas tem o Pierce Brosnan fazendo papel de canastrão, o que é bom. Tem a Meryl Streep dançando, o que é péssimo. Mas tem uma grande quantidade de gente engraçada dançando de forma engraçada, o que é bom. O roteiro não se esforça muito em fazer sentido ou ser verossímil, e isso é ótimo. E o ponto positivo definitivo é que a filha da Meryl Streep é aquela loirinha do Meninas Malvadas, a da direita na foto abaixo.


Ela não usa a fantasia de mamãe-noel-minissaia no Mamma Mia, o que é ruim.
Mas eu tenho o DVD de Meninas Malvadas em casa, o que é bom.

Maldita Sorte: ...então tem esse cara que, tipo assim, dá sorte para a mulherada. As que pegam esse cara, logo em seguida encontram o amor-de-sua-vida, com direito a casamento e felizes-para-sempre. Daí você passa a primeira metade do filme com inveja do sujeito não apenas porque o cara passa o rodo geral, mas também - PRINCIPALMENTE por isso, eu diria - porque ele não precisa fazer o MENOR esforço pra passar o rodo geral. E na segunda metade do filme você tem inveja do cara porque ele contracena com a Jessica Alba. Tipo, a Jessica Alba em trajes leves e agradáveis ao olhar, sorridente e tomando sorvete, não a Jessica Alba maquiada para parecer a Carmen Electra como no filme do Quarteto Fantástico. Nem lembro como termina esse Maldita Sorte. Sei que a Jessica Alba aparece quase o tempo todo na segunda metade do filme. E tem uma entrevista dela nos extras do DVD. E tem altas fotos da Jessica Alba de biquíni na web.

Um Time de Malucos: Cheguei certo dia em uma das maiores locadoras de cidade em busca de um filme que atendesse aos seguintes requisitos: a) engraçado; b) zero conteúdo romântico; c) zero conteúdo em geral. Saí de lá com Um Time de Malucos nas mãos, e não me decepcionei. É uma sátira aos filmes de esportes, aqueles sempre cheios de lições de vida e exemplos de superação - mas o roteiro por trás da sátira até tem início, meio e fim, nessa ordem, o que já dá a esse filme uma enorme vantagem frente às lamentáveis sátiras contemporâneas tipo Espartalhões ou Uma Comédia Nada Romântica.

Duas ressalvas devem ser feitas, para dar um certo referencial ao que escrevi sobre esse último filme:

1) Acredito que aquilo que chamo de "roteiro" só faça algum sentido para quem já assistiu a centenas de horas de filmes de esportes cheios de lições de vida e exemplos de superação;

2) Enquanto escrevia isso, li algumas críticas gringas sobre o filme, e encontrei frases que mostram claramente o quão EXTREMO é esse jovem clássico da comédia retardada:

- "Provavelmente o pior filme que já tive que assistir profissionalemnte, pior que Bebês Geniais 2", da Entertainment Weekly;

- "Eu sou o cara que gostou de Garota Veneno, o outro filme do diretor Tom Brady. E não me orgulho disso.", do DVDtalk.com;

- "Algumas das piadas são lógicas; outras, como o número musical de Don't Stop Believin' do Journey, são puro dadaísmo.", do Boston Globe;

- "O filme termina com um gancho para uma possível seqüência, o que é facilmente a sua melhor piada.", do Chicago Tribune.

25 de setembro de 2008, 00:36
"Cara, acho que essa porção não era individual."
Taí algo que eu deveria ter dito ANTES de comer meia tonelada de anéis de lula fritos, e não DEPOIS.

22 de setembro de 2008, 16:35
Da série: Menino, pára de comer porcaria!

Para tomar à tarde no trabalho, comprei uma garrafa de 900g do Iogurte Batavo Bio Fibras de Morango. Acho que eles têm um papagaio de estimação na fábrica da Batavo, e derrubaram a ração do louro no meu iogurte. É a única explicação sensata que existe para esse alpiste todo que veio boiando no iogurte. Não creio que seres humanos normais tenham colocado voluntariamente grãos de gergelim num IOGURTE.

O que vocês devem estar pensando agora, "também quem mandou comprar alguma coisa com esse nome hippie-natureba", é válido. Me justifico afirmando que estava em promoção, era o mais barato da loja. (Adquiri-o em um supermercado respeitável e limpinho, que não abre espaço para os iogurtes genéricos de doirreal o litro sobre os quais comentei outro dia.)

18 de setembro de 2008, 23:50
Os mais divertidos/convincentes personagens cafajestes/canastrões do cinema/TV são aqueles que se tornam ainda mais cafajestes/canastrões quando dublados. São aqueles que, na versão brasileira, falam "neném" quando no texto original diziam "baby".

16 de setembro de 2008, 10:52
Uma das vantagens de ter um histórico de mil oitocentos e setenta e sete posts ali naquele coluna da direita, cada um deles depondo contra minha dignidade - eu não contei, apenas sei que qualquer número aleatório que eu escreva vai ser admitido como verdadeiro - é ter, a essa altura, a liberdade de afirmar que fui *sozinho* ao cinema assistir assisti aquele *musical* com músicas do *ABBA*. E gostei. E baixei a trilha.

**************

Uma das vantagens de ir sozinho a um show daquela que desde 1991 é a banda que eu mais gosto - duas mil novecentas e onze audições registradas pelo last.fm - é ter a certeza de que minha reação a músicas como essa será embaraçosa em vários níveis, e não me importar.

**************

Uma das vantagens de não ser um tenista muito capaz - com quatro derrotas e uma vitória por W.O. em cinco partidas oficiais disputadas - é fazer aulas junto com meninas bonitas que abrem largos sorrisos quando acertam uma daquelas passadas na minha esquerda cega. Elas abrem largos sorrisos também quando me estabaco no saibro, ou quando dou uma bolada em minha própria cara, mas eu honestamente prefiro aqueles sorrisos das passadas na minha esquerda inoperante.

13 de setembro de 2008, 12:15
...resolvi pois batizar meu time do Fantasy Football da Liga dos Campeões da Europa em homenagem ao McLovin', o personagem mais carismático e mais engraçado surgido no mundo das comédias adolescentes desde Lawrence da Arábia.

Mas McLovin' Futebol Clube seria um nome de muito pouco impacto, não aterrorizaria os adversários da forma que eu desejava. Após assistir mais uma vez à cena linkada acima, dei à minha esquadra o nome de Twenty-Five-Years-Old Hawaiian Organ Donors. Infelizmente, existe um limite de 20 caracteres para o nome do time. Mas depois desse, qualquer nome no qual eu bolasse se tornava imediatamente sem graça. Agora meu time se chama apenas Hawaian Organ Donors. Que é um nome *quase* legal.

P.S.: Ao menos consegui fazer minha própria identidade falsa do McLovin'.

11 de setembro de 2008, 00:28
Depois dessa história abaixo, na qual a internet teve papel primordial para o resgate de um gorila-robô desaparecido, apresento mais um exemplo de como a Grande Teia Mundial torna o mundo um lugar melhor e expande nossas possibilidades de diversão a níveis nunca antes imaginados.

Certo dia em junho, eu "assistia" um jogo da Eurocopa pela narração-texto-ao-vivo do Trivela, quando o narrador Ubiratan Leal[1] citou já ter experimentado um refrigerante sabor mamão[2]. E disse que era bom. Essa informação apossou-se de todo o meu raciocínio. "Cara, onde é que existe esse refrigerante de mamão?!" "No Chile!" A essa altura eu já tinha desistido de fingir que trabalhava.

Não muito tempo depois, acionei via MSN meus contatos santiaguenses: uma amiga que estava na terra de Roberto Rojas estudando, e que aceitou a missão sagrada de trazer a Belo Horizonte um exemplar do Pap.


Encantadora combinação de cores com o fundo do blog!

Em meados de agosto, recebi em mãos minha preciosa encomenda. Uma garrafa de 500 mL de refrigerante de papaia. Com a validade vencida em uns dez dias, mas preferi não me ater a esse tipo de frescura. A cor é bem essa da imagem acima, um laranja translúcido um tanto duvidoso. Mas o sabor não deixa dúvidas: um suave gosto de mamão, bem adocicado. Aprovado por mim, com o selo "bebidas que deveriam existir no mercadinho da esquina"[3] e totalmente recomendado para os fãs de bebidas exóticas não-alcoólicas gaseificadas. Efusivos agradecimentos ao Ubiratan e à Ju, que me possibilitaram esta experiência gastronômica quase mística!

Notas de rodapé:
[1] O mesmo cara do
Balípodo, o site onde eu ganhei um mascote do Criciúma como prêmio pelo vice-campeonato do Bolão da Eurocopa.
[2] Não lembro como a narração do jogo chegou ao tema "refrigerante sabor mamão". O jogo não devia estar lá muito empolgante.
[3] Figura de linguagem. O mercadinho mais próximo aqui de casa fica a cerca de 1 quilômetro.
[4] Achei um texto bem abrangente sobre refrigerantes andinos. Caso alguém leia isso aqui e esteja viajando para aqueles lados, favor entrar em contato, assunto: encomendas de gaseosas.

09 de setembro de 2008, 00:48
Notícias de macaco da semana:
Dono de loja em East Machias quer gorila-robô seqüestrado de volta
Gorila roubado é encontrado em plantação de milho em Vermont
Gorila sob custódia policial

Resumindo a história: Havia uma gorila-fêmea-robô de 2,43 metros (a altura de uma trave de futebol) exposto na fente da loja Sandy's Sales, em East Machias, Maine. Seamore, a gorila-robô, foi roubada em plena luz do dia 31 de agosto. E ontem, 8 de setembro, o símio robótico foi encontrado em Swanton, Vermont. Que segundo o Google Maps fica a 820 quilômetros (de carro) de East Machias.

A macaca de metal é bastante pesada, tem uma base de concreto, e não é capaz de se locomover sozinha - apenas acena para os transeuntes e gira o torso para os lados. Lowell Miller, 79 anos, dono da loja e do gorila, afirma ter comprado o autômato há cerca de dez anos, por 1500 dólares.

A história do resgate é totalmente excelente: ao saber do ocorrido, Ken Booth, proprietário da Gorilla Robot Factory (nome que se traduz como... Fábrica de Robôs Gorilas!), empresa de Ohio que construiu Seamore, postou um vídeo no youtubo no dia 5 (sexta-feira última) com a noticia do desaparecimento. No sábado, incluiu no vídeo uma oferta de US$ 500 como recompensa por qualquer informação sobre o paradeiro da mascote da Sandy's Store.

O seqüestrador viu o vídeo. E respondeu-o. Também pelo youtubo. Todo vestido de preto, encapuzado, e falando através de uma meia-fantoche chamada Sammie Longdong, primeiro brinca pedindo 1 milhão de dólares como resgate, depois afirma que está arrependido e devolveria o meca-primata - o que fez na manhã de domingo, abandonando-o em uma plantação de milho e avisando Ken Booth.

Agora Seamore está sob custódia da polícia de Vermont, e o casal Miller ainda não sabe como levará a mascote de volta a East Machias. Por enquanto, a Sandy's Sales tem a entrada adornada por um gorila-substituto, a pequena Penny, uma gorila de pelúcia de não mais que oitenta centímetros de altura. No pescoço de Penny, um chamativo cartaz pergunta "Onde está mamãe?"


Penny, entre Sandy e Lowell Miller - foto: Bangor Daily News

Se essa história fosse inventada, ninguém acreditaria. São muitos e muitos pontos brilhantes, a cada frase que eu lia das reportagens eu me surpreendia mais. Medalhas de bronze e de prata para a intervenção quase Deus ex-machina do Gepeto fabricante do robô e para o surreal vídeo de arrependimento do raptor de macacos.

A medalha de ouro dessa série sensacional de ocorrências bisonhas vai para o inadjetivável texto de apresentação do site da Gorilla Robot Factory. "Você pode comprar um balão, ou uma faixa. Talvez alugar uma placa em formato de seta por uma ou duas semanas. Ou contratar um palhaço... todo mundo adora um palhaço, não é? MAS, se você quer realmente causar impacto, deixe que um de nossos gorilas mecânicos fabricados sob medida anuncie o seu produto ou serviço!"

EU QUERO um gorila-robô feito sob medida. Custa 999 dólares, frete não incuído. E meu aniversário está chegando aí!

05 de setembro de 2008, 17:25
Minhas férias, programadas para daqui a algumas poucas semanas, terão programas de índio em tal quantidade e intensidade que eu deveria pedir um patrocínio pra FUNAI.

Mas fazer o quê, eu gosto dessas coisas. Chato vai ser só lavar o cocar num banheiro de albergue.

05 de setembro de 2008, 00:28
Taí uma coisa que eu não sabia. No site do Sempre um Papo, tem lá os vídeos dos debates/apresentações/palestras promovidos pelo Sempre um Papo liberados pra download. Em arquivos .wmv bem honestos. São os mesmos vídeos que foram exibidos na TV Câmara - no fim de semana próximo vão transmitir a Fernanda Takai, e eu, como fanboy que sou do Pato Fu, assistirei. Sim, a TV Câmara irá me divertir. Sim, a TV Câmara irá me divertir. Repeti a frase porque soou muito errado da primeira vez.

Voltando aos downloads lá, tem alguns caras que eu gosto lá, ocuparei minha conexão que-se-diz-banda-larga com os downloads de Moacyr Scliar, Luís Fernando Veríssimo, do Zeca Camargo lançando aquele livro das entrevistas com bandas, e do cara do Kleiton & Kledir que escreveu um livro divertido de crônicas - o nome da dupla ofusca minha lembrança de qual dos dois é o cara que escreve crônicas legais, afinal, Kleiton & Kledir é provavelmente o grupo musical brasileiro possuidor de maior força nominal desde o surgimento da música brasileira, fato que se deu quando um índio tupinambá pegou emprestado o ipod do Pero Vaz de Caminha, escutou fado pela primeira vez, mostrou pro Carlinhos Brown e resolveram compor alguma coisa parecida, só que com um montão de tambores.

04 de setembro de 2008, 16:17
Paulo precisa de dias com 37 horas de duração, até pelo menos meados de outubro. O plano mais factível até agora é alugar um Concorde e fazer tudo o que preciso enquanto vôo ao redor da Terra, sempre em direção ao Oeste. (Pensei primeiro em uma nave espacial voando em velocidade próxima à da luz, mas isso só funcionaria para dilatar o tempo se eu tivesse um irmão gêmeo.)

Problemas para colocar esse plano em prática: 1. Umas cento cinqüenta e oito leis da física; 2. Eu não sei pilotar Concordes; 3. Eu não tenho grana pra alugar um Concorde. Soluções: 1. A maior parte dessas leis ainda não foi comprovada em laboratório; 2. Contratarei como piloto a Jessica Biel de biquíni; 3. Jessica Biel de biquíni!

Se o plano funcionar, talvez apareçam alguns posts aqui com horários acima de 24hs. Ou em dias como "oitava-feira, 54 de setembro". Aguardem e confiram.

02 de setembro de 2008, 11:18
Recebi um telefonema da gerente do meu banco. Meu primeiro pensamento foi sobre rotas de fuga.

01 de setembro de 2008, 11:55
Ontem, para tentar dividir com o planeta a ansiedade que esse jogo me trazia, fui acompanhando Duque de Caxias x América-MG no De Bico - o blog que eu tento manter atualizado lá no Show de Bola. Não dei sorte pro Coelhão, infelizmente.

O jogo era importante para o América, e também para mim: o América disputando campeonatos por todo o ano de 2009 significaria que eu teria programa para minhas tardes de final de semana por todo o ano de 2009. Sim, sou atleticano, mas: 1. o Galo joga em casa mais ou menos a cada 10 dias, apenas; e 2. eu curto ir nos jogos do América e ninguém tem nada a ver com isso.

Matematicamente, ainda existe esperança de que o Coelho jogue a Série C em 2009 - que, ao contrario do que acontecia até este ano, se estenderá de maio a novembro. Mas precisa de uma uma combinação de resultados surreal em outros jogos, e ainda tem que vencer o último jogo, sábado próximo. Estarei lá no Gigante do Horto, pra ver no que vai dar isso tudo aí.